Novos alvos terapêuticos contra a difteria

Com o uso de ferramentas de bioinformática, o pesquisador da UFMG Syed Babar Jamal Bacha identificou três proteínas que podem ser estudadas como alvos terapêuticos contra a difteria, doença reemergente que está recrudescendo em países como Rússia, Japão e Estados Unidos.

“Enquanto algumas pesquisas investigam milhares de moléculas, testando cada uma em laboratório, essa pode começar com as três encontradas na análise de componentes do genoma da bactéria Corynebacterium diphtheriae, causadora da doença”, explica o professor Vasco Azevedo, orientador do trabalho de doutorado que gerou tese defendida em março, no Instituto de Ciências Biológicas (ICB).

Com base em estudo comparativo entre as linhagens do genoma sequenciado da bactéria, Syed Jamal propõe a formulação de fármacos para tratar pacientes acometidos pela difteria. A originalidade do trabalho é destacado em reportagem publicada na edição 2014 do Boletim UFMG. Além de Vasco Azevedo, orientaram Syed Jamal o professor Artur Luiz da Costa da Silva, da Universidade Federal do Pará, e o indiano Sandeep Tiwari, que desenvolve pós-doutoramento no ICB, onde defendeu tese de doutorado em março de 2017. O trabalho rendeu artigos publicados nas revistas Frontiers in genetics, em fevereiro deste ano, e Plos One, em outubro de 2017.